Transição de carreira: como manter a produtividade e praticar a autodisciplina diante desse novo desafio

Desenvolvimento Pessoal

Fazer uma transição de carreira é um passo audacioso que marca o início de um novo capítulo na vida profissional.

No entanto, esse processo pode ser tão desafiador quanto empolgante, exigindo não apenas uma mudança de habilidades e ambiente, mas também uma adaptação interna significativa.  

Manter a produtividade e a autodisciplina durante essa fase de transformação é um verdadeiro desafio necessário para garantir uma transição com menos impacto negativo, e bem-sucedida. 

Quem nunca teve aquele pensamento ‘hoje eu mereço’. 

Para a neurocientista Cecília Barreto, especialista em transição de carreira e produtividade, ativar o ‘soneca’ é apenas um dos caminhos nocivos que levam à procrastinação. 

A tarefa mais importante do seu dia é vencer o despertador!

Especialmente se você tiver liberdade para organizar seus horários e executar suas tarefas por conta própria. 

Segundo Cecília, ter disciplina e autocontrole nas suas ações significa não ceder aos seus impulsos para que você possa se beneficiar de outros fatores a fim de atingir seus objetivos e metas. 

Estar em uma transição de carreira é um processo que te tira da zona de conforto. Essa tomada de consciência do processo de insatisfação precisa vir junto do autocontrole e da disciplina, para trazer novos e bons resultados.

Os ditados populares mais antigos já apontavam realidades fracassadas de quem não toma decisões conscientes e que não entendem que precisam focar na performance e no desenvolvimento para obter sucesso:

Trocar 6 por meia dúzia, é um dos mais famosos.

Ou seja, mudou de carreira, mas a insatisfação que causava falta de realização provavelmente vai junto para o novo capítulo.

Não há fórmula mágica: basta não ceder aos seus impulsos e prazeres imediatos, pois assim você estará  beneficiando os objetivos e sonhos  futuros. 

A habilidade de manter o autocontrole e a disciplina é fundamental tanto na vida pessoal quanto na profissional. 

Essas competências são particularmente importantes para lidar com a insatisfação de maneira produtiva e transformadora. 

Estudos de psicologia e comportamento humano mostram que entender nossas emoções pode ser essencial para controlar impulsos e agir de forma mais consciente e alinhada com nossos objetivos de longo prazo.

Descubra 7 Serviços para Assistentes Virtuais no início da carreira.

Autocontrole e Autogestão

O autocontrole é a capacidade de controlar emoções, pensamentos e ações frente a tentações. Segundo Baumeister e Vohs (2004), o autocontrole funciona como um músculo: pode cansar se usado demais, mas também se fortalece com prática regular. 

Um exemplo claro é a capacidade de adiar “gratificações”.

Liderado pelo psicólogo Walter Mischel, na Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, o Teste do Marshmallow foi criado no final dos anos 1960 e reunia uma série de experimentos de psicologia que tinha como objetivo avaliar a capacidade de crianças em abrir mão de um prazer imediato em troca de uma recompensa maior no futuro. 

A equipe responsável pelo estudo acompanhou as crianças ao longo de algumas décadas, avaliando como estavam suas vidas em diferentes aspectos, e mostra que pessoas na vida adulta que conseguem esperar por recompensas maiores tendem a ter mais sucesso na vida. 

Ou seja, o seu comportamento, e a forma como você cuida da sua mente, determina grande parte do seu autocontrole, e produtividade que desenvolve ao longo da vida e que impacta os seus resultados.

Praticando Autocontrole e Disciplina

Desenvolver autocontrole e disciplina não envolve truques mágicos. 

Exige decisões consistentes que favoreçam objetivos a longo prazo ao invés de satisfações momentâneas. 

Definir metas claras, acompanhar o progresso e criar rotinas são maneiras de reforçar essas habilidades. 

Práticas como mindfulness e meditação também ajudam a aumentar a consciência sobre as próprias emoções e impulsos, reforçando a capacidade de gerenciá-los.

Autocontrole e disciplina não apenas influenciam o sucesso pessoal, mas também contribuem para uma vida mais equilibrada e satisfatória. 

Compreender e aplicar princípios de comportamento e psicologia ajuda a converter insatisfação e desconforto em oportunidades para crescimento pessoal e realização a longo prazo. 

A realidade muitas vezes mostra que, com o passar dos meses, grande parte dessas metas definidas não são realizadas. 

Isso não ocorre por falta de vontade, mas sim porque o cotidiano e as ocupações diárias desviam o foco dos objetivos principais, criando a ilusão de produtividade sem eficácia real.

Para assegurar que as metas não se percam ao longo do ano, é vital implementar estratégias de produtividade baseadas em evidências científicas e práticas comprovadas. 

Aqui estão cinco dicas essenciais para manter a produtividade e alcançar as metas estabelecidas:

  1. Revisão e Definição de Metas Macro: 

Revisite e realinhe suas metas. Separe as metas em grau de prioridade. Saiba o foco que cada uma delas demanda de você.

Perguntas como “Quais metas já foram alcançadas ou precisam de ajuste?” e “As estratégias atuais são suficientes para alcançar as metas restantes?” ajudam a filtrar o que realmente importa. 

Estudos mostram que a autorreflexão aumenta a autodireção e motivação, elementos chave para a produtividade.

  1. Priorização de Tarefas: 

Dividir as tarefas em urgentes ou importantes, é uma técnica eficaz para priorização. 

Isso ajuda a focar nas atividades que realmente impulsionam as metas para frente, minimizando o tempo gasto em tarefas menos críticas.

  1. Planejamento das Próximas Semanas: 

Quem falha em planejar, planeja falhar. Fique de olhos atentos.

Defina o que precisa ser alcançado até o final do ano e quebrando isso em ações menores, crie um processo de execução claro de tarefas semanais ou diárias. 

Essa abordagem ajuda a transformar grandes objetivos em etapas pequenas e gerenciáveis, aumentando a probabilidade de cumprimento das metas.

  1. Ação Focada: 

Fazer muitas coisas ao mesmo tempo é  reduzir drasticamente a eficiência e a qualidade de qualquer coisa que você faça. 

Práticas como a Técnica Pomodoro podem ajudar a manter o foco, alternando períodos de trabalho concentrado com pausas curtas. 

Esta técnica é baseada na ideia de que pausas frequentes podem aumentar a agilidade mental.

  1. Organização e Revisão Contínua: 

Manter um sistema de organização que funcione para o indivíduo é fundamental. 

Seja digital ou papel, o importante é que o sistema permite fácil acesso e revisão do progresso das metas.

Além disso, revisões regulares das metas e ajustes conforme necessário podem evitar a perda de foco e acumulação de tarefas.

Implementando estas dicas de produtividade, baseadas em métodos cientificamente validados e práticas eficazes, é possível não apenas planejar mas efetivamente realizar as metas estabelecidas para o ano, evitando o desvio de foco e maximizando os resultados.

Mas é preciso ter clareza de quais são esses objetivos, pois sabemos que grandes desafios podem nos gerar insegurança e as tarefas mais difíceis de serem executadas tendem a ser postergadas. 

É quando a zona de conforto nos chama para a acomodação.  

Nessas horas precisamos exercer a autodisciplina e o auto controle. 

A procrastinação é um sintoma do medo: do medo de falhar, de não ser bom o suficiente e, acreditem, até de fazer sucesso. 

E a produtividade, aspecto fundamental para quem está transitando de carreira, ou passa por um novo desafio profissional, está diretamente relacionada ao que precisa ser feito. 

Cabe a você assumir a auto responsabilidade pelos seus sonhos, grandes ou pequenos, e projetos. 

Não terceirize suas decisões e ações. Porque a conta sempre fecha.

A neurociência ensina 5 atitudes que devemos ter para alavancar a carreira:

Pensando em nossa rotina de trabalho, o ideal é automatizar tarefas simples, como organizar a estação de trabalho uma vez por semana, categorizar os e-mails depois de lidos, manter uma lista de tarefas atualizada, etc. 

Criar bons hábitos é importante porque nos faz economizar energia, e, assim, criamos potencial para nosso cérebro executar outras funções mais elaboradas, como analisar cenários, tomar decisões, inovar, se relacionar bem.

Ao contrário do que muitos dizem, pessoas otimistas não são aquelas que não observam o problema. 

A grande questão é que o cérebro dos otimistas observa também soluções, oportunidades e aprendizados.

O planejamento é uma imaginação organizada. É quando você captura seus sonhos e os registra: nesse momento, eles viram objetivos. 

É comprovado cientificamente, e os neurocientistas insistem que registrar planos de ação, e os resultados posteriores, aumentam muito as chances de sucesso. 

E é impossível prever como vai estar o cérebro da outra pessoa. Por isso, antes de conversar com a outra pessoa, converse com seu cérebro. 

Tendo garantido que seu cérebro está equilibrado, se dedique para não estimular reações emocionais na outra pessoa.Estimular emoções positivas: a cultura contemporânea nos diz que é preciso ter sucesso para, então, ser feliz. 

É como se a felicidade fosse o fim da jornada. 

Quando, na verdade, a felicidade é uma grande vantagem na vida porque faz com que as pessoas sejam mais produtivas, mais motivadas, mais bem relacionadas e até mais saudáveis, alguns dos fatores que permitem o sucesso como consequência.   

Existem outras dicas valiosas para manter a produtividade e evitar a procrastinação nessa fase. Uma delas é: se você tem um grande objetivo a atingir, transforme-o em pequenos objetivos e junte as partes. 

As tarefas pequenas são mais difíceis de serem postergadas. 

Outra dica é: começar o dia  realizando as tarefas mais complexas. Também procure compartilhar suas tarefas, seus planos e objetivos com alguém que esteja na mesma vibração que você. 

Pode ser por exemplo, uma amiga, para que ela te ajude a monitorar seu progresso. 

E por fim, ao assumir a auto responsabilidade por suas atitudes e ações, é importante definir a sua régua de produtividade. 

Ou seja, aquilo que você consegue alcançar e que depende exclusivamente de você. 

Mas caso você não consiga cumprir com aquilo que se propôs, nada de entrar num ‘looping negativo’, evitando assim a auto punição ou uma queda na sua auto confiança. 

Com 5 Passos para Alcançar a Felicidade com uma Rotina de Trabalho Flexível, você pode encontrar o caminho que te leve para o sucesso pleno.

Ao enfrentar uma transição de carreira, é essencial manter o foco e a autodisciplina para superar os desafios e aproveitar as novas oportunidades. 

Lembre que mudar de carreira não é apenas uma mudança externa, mas também um processo de crescimento interno. 

Ao adotar práticas de autogestão e permanecer fiel aos seus objetivos de longo prazo, você pode transformar este período de mudança em uma jornada de sucesso e realização pessoal. 

Se mantenha firme, use as ferramentas certas e, acima de tudo, acredite em sua capacidade de prosperar em sua nova carreira.

Participe das aulas ao vivo, toda segunda-feira, às 17hs

Um abraço, e até a próxima.


Esse artigo te ajudou?

Deixe sua contribuição e compartilhe sua experiência conosco.

Publicações relacionadas

Assistente Virtual é freelancer? Descubra as diferenças!

Assistente Virtual é freelancer? Descubra as diferenças!

Profissão AV
5 dicas para lidar com o medo de empreender

5 dicas para lidar com o medo de empreender

Carreiras e Serviços
Como enfrentar as crenças que paralisam seus resultados na carreira de AV?

Como enfrentar as crenças que paralisam seus resultados na carreira de AV?

Desenvolvimento Pessoal