O que é Assistência Virtual, como surgiu, quais as áreas e tendências de mercado?

Publicado em: 29/11/2023

Assistente Virtual: quem é este profissional?

O Assistente Virtual é o profissional liberal que trabalha de forma remota — seja de sua própria residência, de um coworking, de um café, enfim, como escolher. Utilizando suas próprias ferramentas — habilidades pessoais, computador, celular, etc. — esse profissional desfruta da flexibilidade de horários, combinada à serenidade de trabalhar na área que mais gosta.

Para aqueles que se questionam sobre as áreas de atuação disponíveis, o leque é vasto e tende a se expandir continuamente. Inicialmente associado às esferas administrativa, financeira e secretariado, o campo se diversificou com o crescimento da demanda por serviços digitais. 

A evolução é clara – as áreas de atuação dos assistentes virtuais estão se expandindo e o perfil dos clientes está se transformando. Veja quem está buscando esses serviços:

No vasto mercado digital, sobretudo, há uma diversidade de clientes, cada um com necessidades únicas. 

Se você deseja se tornar esse profissional em ascensão no Brasil, entre na lista de espera da nossa Formação. Ela foi projetada para capacitar pessoas a empreender e trabalhar de forma remota, abrindo portas para oportunidades emocionantes. 

Como surgiu a profissão?

A Assistência Virtual como conceito teve sua concepção na década de 1990, impulsionada por avanços tecnológicos como a internet de alta velocidade e o compartilhamento de arquivos em nuvem. Esse modelo de trabalho remoto tornou-se uma alternativa atrativa para empresas que buscam profissionais dinâmicos e atualizados, sem a necessidade de contratação de funcionários permanentes.

O Brasil figura como o terceiro país que mais cresce em relação ao trabalho remoto, segundo pesquisa da Robert Half, consultoria em recrutamento. Empresas de diversos portes e segmentos buscam Assistentes Virtuais para desempenhar uma variedade de tarefas de suporte, desde gerenciamento de redes sociais e planilhas até a gestão de pessoas e compras.

Com o trabalho remoto, tanto o assistente virtual quanto o empregador conseguem ter mais controle sobre demandas e entregas, gerenciando de maneira mais inteligente o rendimento e o êxito das tarefas. 

No Brasil este cenário tem se expandido nos últimos anos principalmente em decorrência da crise econômica, que transformou as relações de trabalho e emprego. Muitas empresas reduziram suas folhas de pagamento, mas continuam precisando de serviços e profissionais especializados. Com a contratação de assistentes remotos, conseguiram manter a produtividade e reduzir custos com encargos trabalhistas e escritórios. 

Além disso, o Brasil está vivendo um boom de empreendedorismo. 

São muitas pessoas deixando o mercado de trabalho tradicional e abrindo seus negócios. Todas elas precisam de apoio administrativo, financeiro ou de secretariado. 

E não pára por aí.

Pequenas e médias empresas, empreendedores individuais, profissionais liberais como arquitetos, médicos, blogueiros e “Youtubers” também precisam de apoio para o seu trabalho e sua vida pessoal.

Todos estes espaços podem ser preenchidos por um assistente virtual remoto.

Áreas de Atuação dos Assistentes Virtuais

As áreas de atuação das Assistentes Virtuais são dividas em três tipos de serviços: 

Para saber mais sobre as habilidades necessárias e os serviços que podem ser oferecidos por um Assistente Virtual, baixe o livro digital e “Desvendando a Assistência Virtual. Descubra os serviços, desenvolva habilidades e domine o mercado na sua nova profissão.

Rotina e Contratação do Assistente Virtual

A rotina de um Assistente Virtual envolve a execução de tarefas operacionais, administrativas e financeiras com base em suas habilidades e competências. Contratos flexíveis possibilitam a execução do trabalho remotamente, proporcionando uma dinâmica fora dos padrões convencionais de escritório.

A contratação de um Assistente Virtual ocorre geralmente através de propostas e/ou contratos de prestação de serviços. Esses documentos detalham as atividades, valores, frequência de pagamentos e resultados esperados, enquadrando o Assistente Virtual como Micro Empreendedor Individual (MEI).

A profissão do presente, rumo a um futuro com mais liberdade

O trabalho remoto, especialmente no âmbito da Assistência Virtual, não apenas atende às demandas atuais do mercado, mas também antecipa e influencia as transformações nas relações de trabalho. A crescente necessidade de flexibilidade e a busca por eficiência estão consolidando essa profissão como uma peça vital no cenário profissional contemporâneo.


Esperamos que tenha gostado das informações e caso tenha alguma dúvida ou sugestão, envie um e-mail para contato@comoserassistentevirtual.com.br.

Publicações relacionadas