Blog

Aqui você vai encontrar tudo o que precisa para começar nessa profissão!

Quem contrata Assistentes Virtuais?

Homem esticando a mão como saudação

O mercado de assistentes virtuais cresce e as dúvidas com relação à contratação desses profissionais aumentam na mesma proporção.

No post sobre vagas de emprego para assistente virtual, desmistificamos esse assunto e mostramos quem NÃO contrata assistentes virtuais. Neste post, o intuito é falar sobre QUEM CONTRATA e mostraremos isso com exemplos reais.

 

Se você leu o post anterior, já deve ter entendido que um assistente virtual tem um trabalho e não um emprego. O trabalho de um assistente virtual varia de acordo com suas habilidades e com o cliente que contrata seus serviços. E quem são esses clientes?

 

Quem contrata assistentes virtuais?

Quando alguém pergunta sobre os clientes que contratam assistentes virtuais, a resposta geralmente é essa:

  • Empreendedores;
  • Microempreendedores;
  • Pequenos e médios empresários;
  • Profissionais liberais;
  • Profissionais da saúde, entre outros.

No entanto, essa resposta deixa o assunto um pouco vago. Por isso, vamos esclarecer um pouco mais.

 

Assistente Virtual: Áreas de atuação

No vídeo Quem contrata Assistentes Virtuais?, Camile dá exemplos reais dela mesma e de suas alunas, contando para quem elas prestam seus serviços. As áreas exemplificadas no vídeo são: Controle Financeiro, Comunicação, Relacionamento e Prospecção.

Apesar da profissão de Assistente Virtual atender muito mais do que essas áreas, vamos falar primeiro sobre essas.

 

Controle Financeiro

O primeiro exemplo apontado por Camile é o da Rosane de Minas Gerais. Ela presta serviços de controle financeiro para um restaurante, na parte de conferência de cartão de crédito (débito e crédito). Além disso, ela faz o controle financeiro de outra pessoa que possui uma loja de roupas online. Isso mostra o quanto o mercado de assistentes virtuais é variado.

Em Curitiba, outra aluna faz o controle financeiro pessoal de um empresário. Além disso, ela controla as milhas de viagem, compra passagens aéreas, faz solicitações de visto e compra presentes em datas especiais.

Esses tipos de serviços enquadram-se em outra área, que é a de Assistência Pessoal. Essa área tem um mercado muito vasto a ser explorado, com serviços que muitas pessoas nem imaginam que possa existir.

 

Consultoria Financeira

Ainda sobre o controle financeiro, existe uma outra atividade criada por uma das alunas, que é a de Consultoria Financeira. Essa aluna desenvolveu um serviço de diagnóstico de empresas, na qual ela analisa toda a situação da empresa, desde o controle financeiro até os processos. Esse serviço tem o intuito de traçar, junto ao cliente, um plano de ação, com o acompanhamento dela, para que este plano seja realmente executado.

 

Cobrança de inadimplentes

A área financeira é muito ampla e vai muito além da cobrança de boletos, emissão de notas fiscais e cobrança de inadimplentes. Sobre este último, Camile conta a história de uma aluna que trabalha em um co-working, no ABC Paulista.

Quando ela começou a prestar os serviços financeiros para este co-working, percebeu que havia muitos inadimplentes. Ela perguntou então para o responsável sobre essa situação e a pessoa respondeu que eles não tinham tempo de fazer as cobranças. Foi aí que a assistente conseguiu agregar em suas atribuições, mais um serviço deste cliente.

Isso mostra que o relacionamento  profissional entre cliente e assistente virtual é muito promissor. Pode começar apenas com um serviço, mas ao longo do caminho é possível aumentar a demanda, de acordo com a necessidade do cliente.

 

Comunicação e Relacionamento

É cada vez mais comum as empresas contratarem assistentes virtuais para fazerem o suporte da empresa, através de chats, telefone e e-mail.

Em Barueri (SP), uma aluna de Camile presta serviços para uma empresa de software, fazendo o suporte dos seus clientes.

Outro serviço que tem bastante procura é o de suporte por e-mail para nichos que vão desde cursos online, até a área de artesanato. Como exemplo, Camile cita pessoas que postam fotos de seus produtos no Instagram.

As fotos recebem muitas curtidas e comentários de pessoas interessadas no produto. No entanto, a pessoa que postou a foto, não tem tempo para responder.

É aí que entra os serviços de um assistente virtual, pois ele poderá administrar a demanda de novos e futuros clientes. O assistente virtual poderá responder os comentários nas fotos ou enviar e-mail fazendo contato. Enquanto isso, o artesão ou artesã, terá tempo para cuidar apenas do seu próprio trabalho!

 

Prospecção

Uma das alunas do curso, presta serviços de prospecção para um coach de pessoas. Nesse serviço, ela faz uma lista de possíveis clientes e ela entra em contato para oferecer os serviços do coach.

Tem também o caso de pessoa que presta o serviço de prospecção para uma empresa de peças para carro. Ela faz o contato com grandes marcas, para oferecer peças e serviços de manutenção para as frotas.

 

Relacionamento comercial

Com relação à parte de relacionamento comercial, Camile se coloca como próprio exemplo, pois é uma de suas especialidades.

Antes de se tornar uma assistente virtual, Camile trabalhou na área comercial. Depois, quando se tornou assistente virtual, ela fazia pesquisa de satisfação e pós-vendas para diversas empresas. Desde loja de móveis para bebê, até gestão de sistema de software de restaurante.

 

Crie suas demandas

Para encerrar, Camile conta sobre mais uma aluna de Curitiba que trabalha para uma escola de inglês. Lá ela organizou a chamada dos alunos e o controle de horas dos professores, pois esses não eram feitos.

No entanto, ela precisou criar os processos e as planilhas que não existiam na escola e passou a utilizá-los para fazer cobranças de mensalidades e o pagamento dos professores.

Todos esses exemplos mostram que o escopo de quem pode contratar assistentes virtuais é bem amplo!

 

Por que contratar um assistente virtual?

Cada dia mais empreendedores, empresários, profissionais liberais e de diversas áreas, estão se dando conta de que o TEMPO é o seu principal recurso. Por este motivo, é melhor contratar um assistente virtual para realizar as tarefas que lhe roubam o tempo. Essa atitude é melhor do que ficar sofrendo, tentando fazer tudo sozinho.

Pior do que isso é não fazer certas atividades, as quais são necessárias para o bom andamento de um negócio. Muitas vezes, quando o assistente virtual se apresenta para realizar o trabalho, o cliente fica envergonhado pois o serviço nunca havia sido feito.

Portanto, um dos grandes argumentos de um assistente virtual, é o de trazer uma estrutura profissional para o negócio do cliente. Se o cliente é de assessoria pessoal, o benefício consiste em oferecer tranquilidade para o dia-a-dia da pessoa.

 

Conclusão

Não existe um nicho único para os assistentes virtuais, pois cada um pode criar o seu!

Dica da Camile: Comece a trabalhar e a prospectar clientes! O direcionamento virá naturalmente de acordo com a atividade que mais gostar de fazer e com a demanda de clientes interessada nos seus serviços. Por isso, se você deseja ser assistente virtual, prepare-se, apresente-se para o mundo e ofereça seus serviços.

O que mais existe por aí é cliente precisando de apoio para o próprio negócio!

 

Seja um Assistente Virtual

No curso Como Ser Assistente Virtual, você irá aprender passo-a-passo, todas as ferramentas necessárias para identificar suas habilidades, montar sua própria empresa e a prospectar clientes, dentre outras atividades.

Para saber mais sobre o curso, clique no link e caso tenha alguma dúvida relacionada ao assunto, envie um e-mail para camile@comoserassistentevirtual.com.br.

Esperamos que este post tenha sido útil e até o próximo!

Posts mais recentes: