A função de assistente virtual está se tornando uma peça fundamental para muitas empresas e empreendedores, principalmente de pequeno e médio porte. 

Trabalhando de forma remota, o assistente virtual desempenha uma variedade de tarefas essenciais, desde gerenciamento de agenda até suporte administrativo, contribuindo significativamente para a eficiência e produtividade dos negócios.

Leia também Assistente virtual: a profissão que te liberta do escritório e da CLT

No entanto, a chave para o sucesso como assistente virtual vai muito além de simplesmente executar tarefas. 

A comunicação assertiva é um elemento vital para o progresso profissional e também para a execução das tarefas diárias no dia-a-dia de uma AV. Por quê? 

Porque, ao trabalhar de forma remota, a comunicação é a espinha dorsal de todas as interações, transações e execuções das tarefas.

Uma comunicação clara, transparente e eficaz não só facilita a realização das tarefas atribuídas e suas entregas, mas também estabelece uma base sólida para um relacionamento duradouro e produtivo com o cliente. Quando um assistente virtual se comunica de forma assertiva, ele não apenas entrega resultados, mas também transmite confiança, profissionalismo e comprometimento com a qualidade do trabalho.

Ao criar uma atmosfera de transparência e clareza, o assistente virtual encanta o cliente com a eficiência de suas entregas, mas também constrói uma relação de confiança mútua. Essa confiança leva à fidelidade do cliente,que acaba se tornando uma prova social para o portfólio da AV, sendo parte importante, principalmente quando a prospecção de novos clientes acontecer.  

 

O que é Comunicação Assertiva?

Transmitir informações de forma direta e honesta, garantindo que sejam compreendidas sem margem para interpretações equivocadas. Ou seja, você se importa ao falar ou solicitar algo, com a forma que a pessoa do outro lado vai receber. Para garantir que a comunicação seja assertiva, entender como a outra pessoa processa informações é o ponto de partida.

Por exemplo, se você AV percebe que o cliente não responde bem a e-mails, por que continuar enviando solicitações por lá?

Perguntar como ele gosta de receber as informações, as demandas, é a melhor maneira de começar a construir um processo em que as coisas fluam. Quanto mais o processo entre vocês estiver ajustado, menos erros vão acontecer ao longo da parceria de trabalho.

Em 2019, a revista britânica The Economist conduziu uma pesquisa chamada Communication Barriers in the Modern Workplace , “Barreiras de comunicação no ambiente de trabalho moderno”. Nela, descobriu-se que problemas de comunicação afetam não só a produtividade, mas também a saúde das pessoas que estão envolvidas no negócio.

Foram entrevistados 403 executivos dos EUA, de diferentes tamanhos de empresas. Chamou atenção nessa pesquisa que 44% dos entrevistados apontaram que a falta de comunicação causou atrasos ou falhas em projetos. E não para por aí! 18% relataram que essas falhas chegaram a diminuir as vendas. Além disso, mais da metade (52%) sentiu estresse, e 31% desânimo, devido a problemas de comunicação.

Mas, como resolver isso? 

A pesquisa indicou que a solução vai além de distribuir manuais ou usar tecnologias modernas, ou processos. Gestores de todas as áreas precisam adotar medidas práticas para melhorar o relacionamento dentro da empresa. 

Por exemplo, 78% dos entrevistados acreditam que ter objetivos mais claros em reuniões teria um grande impacto nas mensagens corporativas. 63% querem mais opções de ferramentas de comunicação interna, enquanto 62% veem valor nos treinamentos e capacitações para entender melhor as instruções de trabalho e mensagens institucionais.

Essa pesquisa é reflexo da maioria dos ambientes de trabalho, e a primeira conclusão que se pode ter ao observá-la é que grande parte dos problemas não aconteceriam se a comunicação estivesse clara e transparente. Ser assertivo é crucial em qualquer comunicação, e envolve honestidade, consistência e empatia. 

Vamos a um exemplo: 

Imagine um cliente pedindo um trabalho não urgente às 20h, e você sabe que levará 2 horas para concluí-lo. Aqui, duas abordagens distintas podem ser tomadas. 

A primeira seria aceitar a tarefa, mesmo que vá contra seus horários, sem deixar claro ao cliente que isso está fora do combinado. Já a segunda, uma postura assertiva, envolveria estabelecer limites de forma clara, sem ser agressivo. 

Por exemplo: “Vou encaixar essa demanda nas atividades para amanhã e entregarei até às 14h.” Isso é assertividade em ação: ser honesto, respeitar seus limites e manter uma comunicação clara e objetiva.

 

Como Manter uma Comunicação Assertiva com o Cliente?

Ser assertivo não só ajuda a definir limites, mas também a orientar o cliente de forma amigável e clara. É super importante evitar deixar problemas pendentes, mostrar confiança sobre sua habilidade e prazo para fazer as tarefas, e definir limites de forma gentil. Vamos dar uma olhada em algumas estratégias detalhadas para incorporar essa comunicação assertiva no seu cotidiano:

  1. Mantenha um Padrão de Comunicação:

É importante ser consistente para construir um bom relacionamento profissional. Responda aos clientes sempre da mesma forma, independentemente do seu humor do dia, para transmitir confiança e estabilidade.

  1. Seja Direto e Objetivo:

Use frases curtas e diretas para falar sobre assuntos delicados. Evite rodeios e vá direto ao ponto. Por exemplo, ao ajustar o valor de um contrato, seja claro e objetivo, evitando explicações longas.

  1. Esclareça Todas as Dúvidas:

Apresenta informações de forma clara e divide o assunto em partes para garantir que o cliente entenda logo de cara. Certifique-se de que ele compreendeu ou concorda com cada ponto.

  1. Mostre Empatia:

Combine objetividade com empatia. Demonstre preocupação com os problemas do cliente e se comprometa a resolvê-los da melhor maneira possível. Por exemplo, ao lidar com uma solicitação fora do horário combinado, assegure ao cliente que resolverá a questão dentro do prazo acordado.

  1. Demonstre Confiança:

Evite expressões de incerteza. Se não souber algo, comprometa-se a pesquisar e fornecer uma solução dentro de um prazo específico. Se tiver uma opinião, expresse-a como um pensamento baseado na sua experiência.

  1. Defina Prazos e Compromissos:

Sempre associe uma resposta clara a um prazo específico. Isso demonstra respeito pelo cliente, preocupação em resolver o problema e responsabilidade, assumindo compromissos dentro de limites alcançáveis.

  1. Atenção à Linguagem Corporal:

Observe sua linguagem corporal, pois ela complementa sua comunicação verbal. Sinais como cruzar os braços, balançar o pé ou tocar o queixo podem transmitir mensagens adicionais. Certifique-se de que sua linguagem corporal esteja alinhada com sua mensagem verbal para uma comunicação congruente.

Entender como usar a comunicação assertiva na sua carreira vai te ajudar a fortalecer o seu negócio e como se posicionar no digital para captar mais clientes, para saber mais sobre esse assunto leia o artigo Como se posicionar no Mercado Digital.

Implemente essas dicas e com certeza irá ganhar tempo e potencializar a sua rotina de trabalho, afinal, entender como ter uma comunicação certeira, assertiva é a chave para o bom relacionamento com seu cliente e vai te ajudar a ter muito mais sucesso na carreira de Assistente Virtual. 

Agora eu quero saber, como é o dia-a-dia com os seus clientes? 

Já passou por alguma situação em que a comunicação travou alguma demanda de tarefas e atrapalhou a fluidez do seu trabalho? Como você constrói a sua relação com o seu cliente? 

Conta nos comentários abaixo, a sua história pode ajudar outras AVs a se posicionarem melhor e ter uma comunicação mais assertiva nos projetos onde atuam, coloque aqui nos comentários. 

Vou adorar ler as suas respostas!

Diariamente um ser humano tem em média cerca de 60.000 a 80.000 pensamentos. Esses pensamentos são frutos das atividades cerebrais, que envolvem bilhões de neurônios, que são células especializadas e que se comunicam entre si, formando uma complexa rede. Eles trocam informações por meio de impulsos elétricos e substâncias químicas chamadas neurotransmissores. 

Essa comunicação resulta em tudo que pensamos, sentimos e fazemos.

Leia também Assistente Virtual: Conheça a Profissão que Está Mudando o Mercado de Trabalho.

 

Crenças Limitantes e o Impacto no Cérebro e Comportamento

Crenças limitantes são nada mais, nada menos, que conceitos ou percepções que uma pessoa adota. A maior parte delas tem origem na infância, e de alguma maneira restringem seu potencial ou ações. Essas crenças podem ser sobre si mesmo, sobre os outros ou o mundo em geral. 

Exemplos comuns de crenças limitantes incluem ideias como “não sou bom o suficiente” ou “não posso alcançar meus sonhos”.

Do ponto de vista científico, as crenças limitantes têm um impacto significativo em nosso cérebro e, consequentemente, em nosso comportamento. O cérebro humano possui uma característica chamada plasticidade neural, que é sua capacidade de se modificar com experiências e aprendizados. 

Quando adotamos uma crença, seja ela limitante ou capacitante, nossos neurônios formam novas conexões para suportar essa crença. Ou seja, se de um lado existem crenças que podem causar limitações, por outro existem crenças que podem fortalecer e transformar cenários.

As crenças atuam como filtros para a nossa percepção da realidade. Elas influenciam como interpretamos as situações e reagimos a elas. 

Por exemplo, se alguém acredita firmemente que não é “bom em falar em público”, essa crença pode gerar ansiedade e nervosismo sempre que essa pessoa precisar se apresentar, impactando negativamente seu desempenho.

Além disso, essas crenças podem se auto alimentar. 

O que isso quer dizer? 

O cérebro tende a procurar evidências que confirmem nossas crenças preexistentes, um fenômeno conhecido como viés de confirmação. Assim, se alguém acredita que não é capaz de alcançar sucesso, pode inconscientemente ignorar oportunidades ou não se esforçar tanto, criando uma realidade que reforça essa crença.

Para muitos, ao ler e compreender isso, uma certa sensação de preocupação pode assolar a mente, mas é importante ressaltar que as crenças limitantes não são imutáveis. 

Com consciência, porque é preciso compreender a existência da crença na sua vida, esforço e um protocolo de execução, é possível desinstalar crenças, substituindo-as por crenças fortalecedoras, aproveitando a plasticidade do nosso cérebro para criar novos padrões de pensamento e comportamento. 

 

Crenças limitantes mais comuns no dia-a-dia e na carreira de Assistentes Virtuais

As crenças estão em todos os seres humanos, não há como fugir delas. 

Assista também As maiores DIFICULDADES do começo como Assistente Virtual

Para aqueles que pensam, ou decidem seguir a carreira de assistente virtual, algumas crenças são relativamente comuns, como:

Não Sou Suficientemente Qualificado(a): Muitos assistentes virtuais podem sentir que não possuem as habilidades ou a formação necessária para realizar seu trabalho com eficácia. Essa crença impacta muito aqueles que estão começando a atuar na profissão.

Não Posso Concorrer com Tecnologias Avançadas: Com o avanço da inteligência artificial e de softwares de automação, alguns assistentes virtuais podem acreditar que não conseguirão se manter relevantes no mercado.

Meu Trabalho Não é Valorizado: como o trabalho remoto pode causar uma sensação de afastamento (por não ser num espaço físico), assistentes virtuais podem sentir que suas contribuições não são reconhecidas ou valorizadas.

Não Consigo Estabelecer Limites: Trabalhar de forma remota e com clientes diferentes pode levar a uma dificuldade em estabelecer limites saudáveis, levando à crença de que não se pode ter um equilíbrio entre vida pessoal e profissional.

Não Sou Capaz de Crescer na Minha Carreira: A percepção de que a carreira de assistente virtual tem um teto limitado, pode fazer com que profissionais sintam que não há espaço para crescimento ou desenvolvimento profissional.

Meu Trabalho é Instável: A natureza do trabalho freelancer ou contratado (PJ – pessoa jurídica), pode levar à crença de que a carreira é instável e insegura, diferente de quem trabalha como CLT.

Não Posso Ser Criativo(a) Neste Trabalho: Alguns assistentes virtuais podem acreditar que seu trabalho é puramente administrativo e não permite criatividade ou inovação. E isso paralisa o poder de inovar em suas tarefas e surpreender os clientes, ajudando o negócio a se tornar mais eficaz.

Nossa mente é um campo fértil onde sentimentos e crenças estão intrinsecamente conectados, criando frequentemente um ciclo vicioso. 

Sentimentos intensos como insegurança, medo ou rejeição podem plantar as sementes das crenças limitantes, ou alimentá-las. 

Por exemplo, a insegurança pode levar a acreditar que uma pessoa não é boa o suficiente, e essa crença reforça e alimenta mais sentimentos negativos, aprisionando-a em um ciclo de auto-sabotagem. Esse processo é um reflexo de como nosso cérebro trabalha, constantemente buscando confirmar nossas crenças existentes, mesmo que sejam ruins. 

Assim, sentimentos e crenças se entrelaçam, criando uma dinâmica desafiadora que pode impactar significativamente nosso comportamento e perspectiva de vida, e é por esse motivo que desenvolver, desbloquear e transformar crenças não é uma tarefa fácil. Vamos falar dos sentimentos e comportamentos mais comuns que alimentam o ciclo vicioso das crenças:

Medo de falhar

A ideia de começar um novo empreendimento, uma nova carreira e correr o risco de não ter sucesso pode fazer com que algumas pessoas nem tentem. Vozes internas dizendo “E se eu não conseguir clientes?”, “E se eu errar e deixar um cliente insatisfeito?”

Colocar muita pressão e tentar ser perfeito para ter sucesso garantido desde o início, pode impedir o começo. 

Ser um assistente virtual e abrir um negócio próprio sempre envolve riscos e possibilidade de erro. 

Por isso, ter claro que erros e fracassos são oportunidades de aprendizado e melhoria. O medo de falhar é um dos limitantes mais comuns que impedem as pessoas de seguirem uma carreira como assistente virtual, e pode se manifestar de várias formas:

Esse medo é compreensível, pois se trata de uma nova carreira, com muitas incógnitas. Porém, ele não pode se tornar um impedimento. Estudos mostram que cerca de 40% dos freelancers relatam que o medo de falhar já os fez desistir de algum projeto no passado.

Para superar, é preciso encarar o medo de frente e criar estratégias para contornar a situação:

Sentir-se incapaz

Outra crença limitante vem da sensação de não ser capaz o suficiente para ter sucesso como assistente virtual. Os pensamentos alimentam uma perspectiva de que é preciso saber e dominar absolutamente tudo desde o começo para conseguir clientes e realizar um bom trabalho. 

Pensamentos como: “Não sou inteligente o suficiente”, “Não tenho formação adequada”, “Não sei usar a tecnologia necessária”, são comuns.

Esse sentimento de incapacidade é um grande obstáculo, mas é importante lembrar que as habilidades podem ser desenvolvidas. Assim, o sentimento de incapacidade tende a diminuir à medida que a experiência é obtida, afinal,  a expertise vem com a prática. 

Algumas estratégias para superar esse bloqueio incluem:

Com dedicação e prática, é possível transformar a insegurança em uma sensação crescente de capacidade.

Perfeccionismo

Perfeição não existe. Nada é tão bom que não possa melhorar, o perfeccionismo apenas cria uma pressão desnecessária e pode levar à paralisia. Pessoas perfeccionistas podem:

Uma pesquisa da Universidade de Cambridge do Reino Unido descobriu que o perfeccionismo está associado a diversos problemas psicológicos, como depressão, transtorno obsessivo-compulsivo e fobia social. Pessoas perfeccionistas têm que cometer erros, falhar ou receber críticas, o que leva a procrastinar e evitar desafios.

Precisa ficar claro que todo negócio, toda carreira, todo trabalho, todo projeto tem um período de maturação, que precisa de processos para evoluir.

Algumas estratégias para lidar com o perfeccionismo:

Baixa autoestima

Esse sentimento é um dos mais poderosos e destruidores que existe. Algumas pessoas que desejam se tornar assistentes virtuais podem duvidar das mesmas e sentir que não são boas o suficiente para o trabalho. 

A baixa autoestima pode ser um grande bloqueio para quem quer se tornar um Assistente Virtual. Muitas pessoas se sentem inseguras sobre szuas habilidades e capacidade de aprender novas ferramentas e tecnologias permitidas para o trabalho.

Exemplos:

Sentir que não é inteligente o suficiente para exercer a profissão.

Estatísticas:

Como superar:

Cada pessoa tem talentos únicos para oferecer, e entender nossas habilidades e cuidar de desenvolver cada uma delas é o que faz com que o sucesso venha, afinal, ele é treinável. Conheça a história da Cintia Nobre e descubra o universo:  Assistente Virtual: Empreendendo em casa

Ter hábitos saudáveis que fortaleçam a autoestima é crucial para vencer os desafios.

Estratégias para enfrentar as crenças limitantes e transformar a performance e a carreira como AV

Enfrentar crenças limitantes requer esforço, clareza e consistência. Afinal, uma crença é um caminho que o cérebro tem como “conhecido” e que não requer muito esforço para ser percorrido, logo, a mente tende  a despertar gatilhos que te façam ficar preso ao tal ciclo que já é acostumado, e é por esse motivo que mudar leva tempo. Porém existem algumas estratégias práticas e bem poderosas  para iniciar essa mudança como:

Exercícios práticos e fáceis de aplicar na rotina, para desinstalar crenças limitantes

Liste 3 argumentos lógicos que contradigam cada uma das suas principais crenças limitantes: 

Ex: você pode se achar muito velha para trocar ou começar uma nova profissão. Para quebrar a crença da idade, escreva em um papel que você vai deixar preso num lugar que veja constantemente, toda vez que passar por ele, leia as novas afirmações. Existem estudos que comprovam que o cérebro humano não sabe diferenciar o que é real, do que não é, por isso, desta forma você percebe que ao verbalizar essas novas crenças, estará convencendo a sua mente delas, facilitando o processo de mudança na sua vida; 

Tome uma decisão irreversível sobre algo que você queira mudar: 

Quando nos sentimos incomodados com algo, com algum resultado, passamos a olhar mais atentamente para aquela situação. Preste atenção, isso é um sinal de que algo precisa ser modificado na sua forma de executar as ações na sua rotina que estejam ligadas aquela sensação de fracasso. 

Ex: você se sente muito cansada, exausta, mas não tem rotina para dormir, ou dorme madrugada adentro. Existem estudos que comprovam que o quanto o sono é responsável pelo equilíbrio do funcionamento do corpo físico e mental. Logo, se você estiver sentindo cansaço exaustivo tome uma decisão radical quanto ao ritual que envolve seu descanso. Estipule horário para dormir e para acordar, fique longe dos eletrônicos antes de dormir, e ao iniciar o dia. Com essa decisão tomada, comece a mudar as coisas à sua volta que impulsionam aquele modo de agir antigo. É o movimento que você faz que vai determinar o quanto sua decisão vai se manter firme.

Esse exercício pode, e deve, ser usado para todas as áreas da sua vida, afinal ele é muito poderoso. 

O ideal é que não tome muitas decisões em conjunto, vá por etapas transformando em partes da sua vida, e dê adeus a crenças limitantes  e padrões que destruíam sua performance.

Cerque-se de pessoas com o mesmo objetivo que você:

Já ouviu falar do poder da comunidade?

As comunidades possuem um poder significativo em diversos contextos. Um delas é nas maneiras pelas quais a participação em uma comunidade pode influenciar positivamente a superação de crenças limitantes através de:

Por esses motivos, temos uma comunidade tão ativa dentro da FAV. Lá é o local onde você vai encontrar o apoio que precisa. Onde outros profissionais enfrentam desafios semelhantes, e isso pode te ajudar a mostrar novos caminhos para soluções imediatas, e até mesmo ensinar novas formas de executar as situações e tarefas no dia-a-dia, apenas absorvendo como elas lidam com situações semelhantes. Sem falar que é um ambiente potencial, onde  você pode se conectar com outras mulheres com desejos semelhantes aos seus e que deram conta de construir uma carreira promissora.

Para fazer parte da comunidade da FAV, você pode entrar na lista de espera da nossa próxima turma.

Se esse conteúdo foi útil para você, e o seu desejo é saber tudo sobre o universo de uma assistente virtual em primeira mão, essa carreira que é tão flexível e cheias de oportunidades, com as notícias e dicas do que acontece nesse mercado, quero te convidar a participar das aulas semanais lá no canal do YouTube. 

Lá você vai ter acesso a conteúdos valiosos e que trazem tendências de mercado em primeira mão sobre a jornada e carreira de assistente virtual, as possibilidades de crescimento na área, cases de sucesso, e tudo o que é relevante para aprimorar suas competências. 

Só tem uma coisa importante que você precisa saber, as aulas são verdadeiros guias, e por serem tão valiosas elas não ficam disponíveis para replay, esteja ao vivo toda segunda-feira às 17 horas.

Para não perder nada e garantir seu acesso a aula, acesse AQUI e faça seu cadastro gratuitamente.

E aí, o que achou do conteúdo, conta para gente aqui embaixo!

Todos nós nascemos com um conjunto único de habilidades e talentos, muitas vezes adormecidos à espera de serem descobertos e nutridos. 

No mundo dos negócios, da nossa carreira, identificar e desenvolver esses talentos pode ser a chave para não apenas alcançar o sucesso, mas também para desfrutar de um trabalho verdadeiramente gratificante e alinhado ao nosso propósito de vida.

Em nossa jornada profissional, poucas coisas são tão valiosas quanto descobrir e seguir nossa verdadeira paixão, afinal, passamos uma grande parte da nossa vida, pelo menos 1 terço do nosso dia, envolvidos com trabalho. 

Portanto, esse é um caminho não apenas para o sucesso financeiro, mas também para a realização pessoal. 

Como Walt Disney, cuja história de perseverança e dedicação transformou uma simples ideia em um império de entretenimento, cada um de nós tem um talento único que, se cultivado, pode levar a realizações extraordinárias.

Walt Disney uma vez disse: “Todo sonho que você deixa para trás é um pedaço do seu futuro que deixa de existir.” 

Esta citação ressoa profundamente quando se trata de carreira e propósito de vida. Identificar o que você ama fazer, aquilo que o deixa entusiasmado cada manhã, é o primeiro passo para uma carreira significativa. 

No setor financeiro, isso pode significar uma atração natural para resolver problemas complexos, uma paixão por números ou uma satisfação em ajudar outros a alcançarem seus objetivos financeiros.

E identificar essa paixão, parte do pressuposto que financeiro é algo muito maior do que entender de números ou planilhas. Tem a ver com entender de pessoas e como suas capacidades de gerir um negócio impactam na sociedade.

O dinheiro é uma ferramenta com uma energia muito forte, diretamente atrelado a prosperidade, essa ferramenta só funciona quando está em movimento.

Quantos negócios você pode salvar e, ou, servir, com o que você sabe fazer?

Leia também O que uma Assistente Virtual Precisa para Atuar na Área Financeira.

 

https://comoserassistentevirtual.com.br/o-que-uma-assistente-virtual-precisa-para-atuar-na-area-financeira/

 

O primeiro passo para uma carreira gratificante no setor financeiro é reconhecer suas habilidades naturais. 

Talvez você tenha uma facilidade natural com números, uma habilidade para análise detalhada, ou uma capacidade excepcional de planejar e organizar. 

Estes são os alicerces sobre os quais você pode construir sua carreira.

Uma vez identificados seus talentos, o próximo passo é aperfeiçoá-los. Isso significa buscar educação formal, que aperfeiçoem suas habilidades, e tudo o que de alguma forma você já fazia no dia-a-dia antes.

O importante é transformar suas habilidades naturais em competências afiadas.

A história de Walt Disney serve como um poderoso exemplo de como seguir a nossa paixão leva ao sucesso. Disney enfrentou inúmeras rejeições e fracassos, incluindo a falência de seu primeiro estúdio. 

No entanto, sua paixão pela arte de criação o manteve firme, seguindo firme em seu propósito. Ele persistiu, acreditando em sua visão e habilidades, o que eventualmente o levou a criar um dos maiores impérios de entretenimento do mundo. Sua jornada é um testemunho do poder da paixão e da perseverança.

Assim como Disney, cada um de nós pode usar nossos talentos únicos para criar uma carreira de sucesso. 

No setor financeiro, isso envolve a utilização de habilidades analíticas para assessorar investimentos, a capacidade de comunicação para explicar conceitos financeiros complexos de forma clara, ou uma mente estratégica para planejar as finanças de uma empresa. 

É encontrar o ponto onde suas habilidades e paixões se encontram, e construir a partir daí. Como Walt, que sempre buscou inovação e aprimoramento em suas criações, profissionais que desejam prosperar no setor financeiro devem buscar constantemente expandir suas habilidades. 

Isso pode ser alcançado através de educação formal, aprendizado autodidata, ou experiências práticas. 

Conhecido por sua complexidade e dinamismo, oferece um caminho único para aqueles que buscam não apenas um trabalho, mas uma carreira que alinha paixão com ganhos financeiros. O desenvolvimento de habilidades financeiras é um investimento essencial para quem deseja alcançar autonomia e liberdade na carreira.

O importante é manter a curiosidade e o desejo de aprender, qualidades essenciais para se manter relevante e eficaz nesse setor que também está em constante mudança.

O primeiro passo para se aprofundar no setor financeiro é entender seus fundamentos. 

Isso envolve aprender sobre análise de mercado, gestão de risco, princípios contábeis e planejamento financeiro. Estas competências são a base para qualquer carreira no setor, seja como analista financeiro, consultor ou BPO financeiro.

Além do conhecimento teórico, a experiência prática é o que transforma tudo, afinal ela oferece uma compreensão mais profunda dos desafios reais do setor e desenvolve habilidades críticas de resolução de problemas.

Grave isso: O campo de batalha sempre ensina mais do que a estratégia criada para entrar nele.

Familiarizar-se com ferramentas de software financeiro, plataformas de análise de dados e sistemas de gestão de risco é essencial. 

A capacidade de utilizar tecnologia para analisar tendências de mercado, gerenciar portfólios de investimentos e otimizar operações financeiras é uma habilidade altamente desejável.

Antes de seguirmos explorando o artigo, eu quero te fazer um convite, para quando você terminar essa leitura. Quero compartilhar com você a história da Sabrina e da Tâmara. 

As duas são se tornaram assistentes virtuais na área financeira. Essas histórias vão te inspirar a entender que não importa onde você esteja, quantos anos têm, ou suas condições financeiras atuais. 

Construir uma carreira como BPO financeiro pode revolucionar a sua vida, assim como foi com as duas: https://www.youtube.com/watch?v=nqBySKel3lg

Entenda algo valioso: o domínio de habilidades financeiras abre portas para uma autonomia sem precedentes, nessa carreira que cresce tanto como o BPO. 

Profissionais financeiros com conhecimento e experiência têm a flexibilidade para escolher seus projetos, definir seus horários e, em muitos casos, determinar seus ganhos. 

Esta autonomia não só proporciona um equilíbrio saudável entre vida pessoal e profissional, mas também oferece a satisfação de trabalhar em projetos que são significativos e alinhados com os próprios valores.

Uma das maiores vantagens do trabalho autônomo é a flexibilidade. Profissionais autônomos no setor financeiro têm a liberdade de definir seus próprios horários e escolher com quem querem trabalhar. 

Esta flexibilidade permite um equilíbrio mais saudável entre vida profissional e pessoal, contribuindo para um maior bem-estar geral.

Desenvolver habilidades financeiras é mais do que uma progressão de carreira; é uma jornada de transformação pessoal e profissional. 

Ela vai capacitar a tomar decisões certeiras, não apenas para seus clientes ou empresas, mas também para suas finanças pessoais. Isso leva a uma maior estabilidade financeira e, consequentemente, a uma maior satisfação de vida.

 

Escolhendo Seus Projetos

Um dos maiores prazeres de trabalhar nesse formato é a liberdade que você constrói. 

Trabalhar de forma autônoma também significa ter o poder de escolher projetos que se alinham com seus interesses e valores. Isso não só aumenta a satisfação no trabalho, mas também ajuda a construir uma carreira mais gratificante e significativa. 

Ao escolher projetos que ressoam pessoalmente, o trabalho se torna uma fonte de prazer e não apenas de renda.

O caminho autônomo traz seus desafios, mas também oportunidades para um crescimento considerável. Profissionais autônomos frequentemente enfrentam a necessidade de se autopromover e de gerir todos os aspectos do seu negócio. 

Esses desafios podem impulsionar um crescimento pessoal e profissional, à medida que desenvolvem habilidades em áreas como financeiro, negociação e gestão empresarial.

A autonomia financeira é outra característica chave do trabalho autônomo. Com habilidades financeiras sólidas e uma boa rede de clientes, profissionais autônomos têm o potencial de gerar uma renda significativa. Esta autonomia financeira oferece segurança e a liberdade de fazer escolhas que podem levar a uma vida mais gratificante.

Finalmente, a carreira autônoma no setor financeiro pode levar a uma qualidade de vida melhorada. Com a capacidade de controlar seu próprio destino, definir seu próprio ritmo e trabalhar em projetos que acham gratificantes, os profissionais podem encontrar um nível de satisfação que muitas vezes falta em carreiras mais tradicionais.

Conheça mais sobre as novas profissões de mercado que estão surgindo lendo o artigo: O que é Assistência Virtual, como surgiu, quais as áreas e tendências de mercado?

 

Iniciando uma Carreira Autônoma no Setor Financeiro

Embrenhar-se no setor financeiro como autônomo pode ser uma jornada tanto desafiadora quanto recompensadora. 

Para uma transição bem-sucedida e sustentável é uma combinação de preparação estratégica, networking eficaz e uma mentalidade voltada para o crescimento contínuo.

Antes de mergulhar no mundo do trabalho autônomo, é vital estar bem preparado. Isso envolve não apenas ter uma base sólida em habilidades financeiras, mas também compreender os aspectos legais e fiscais de dirigir seu próprio negócio. 

Criar um plano de negócios detalhado, definir metas claras e ter uma estratégia financeira para os primeiros meses são passos essenciais.

Participar de eventos do setor, se conectar com outros profissionais através de mídias sociais e participar de comunidades online são formas eficazes de construir uma rede sólida. 

Além disso, estabelecer boas relações com clientes anteriores pode levar a recomendações e novas oportunidades.

No mundo digital de hoje, uma presença online forte faz diferença, e dita oportunidades de como e onde você pode chegar. 

Desenvolver um website profissional, manter um blog atualizado com insights do setor e estar ativo em plataformas de mídia social podem ajudar a estabelecer sua marca e atrair clientes: Como se posicionar no Mercado Digital.

Um portfólio robusto é uma ferramenta poderosa de marketing. Você pode começar documentando qualquer trabalho anterior relevante e projetos bem-sucedidos. 

Incluir estudos de caso detalhados e depoimentos de clientes pode agregar valor significativo ao seu portfólio.

Estratégias de marketing digital, como SEO e marketing de conteúdo, também podem ser eficazes para alcançar um público maior.

Embora iniciar uma carreira autônoma possa ser desafiador, encontrar o equilíbrio entre trabalho e vida pessoal é essencial para a longevidade e satisfação na carreira.

Trabalhar de forma autônoma no setor financeiro oferece uma oportunidade única de impactar positivamente a vida dos outros. 

Seja ajudando um pequeno empresário a compreender suas finanças, auxiliando alguém a planejar para a aposentadoria, ou orientando um empreendedor em sua jornada financeira, cada ação contribui para o bem-estar financeiro de outras pessoas. 

Esta capacidade de fazer a diferença traz uma sensação de satisfação que vai além do sucesso financeiro.

 

Encontrando seu Propósito

Com o tempo, muitos profissionais descobrem que seu verdadeiro propósito vai além de simplesmente ganhar dinheiro. É sobre utilizar suas habilidades e conhecimentos para servir os outros, contribuindo para uma causa maior. A essência do verdadeiro serviço é fazer o bem sem esperar algo em troca. No setor financeiro, isso pode significar oferecer conselhos honestos e transparentes, mesmo quando isso não resulta em um ganho financeiro imediato. Essa abordagem centrada no cliente constrói confiança e reputação a longo prazo, estabelecendo a base para relações duradouras e significativas.

Assim como mudamos e crescemos, nossos propósitos de vida também evoluem. 

O que começa como uma busca por autonomia e sucesso financeiro pode se transformar em um desejo de contribuir e enriquecer a vida dos outros. 

Reconhecer e abraçar essa evolução pode levar a uma carreira mais rica e a uma vida mais plena.

No setor financeiro, existem inúmeros exemplos de profissionais que encontraram um propósito maior em seu trabalho. 

Por exemplo, consultores financeiros que dedicam parte de seu tempo para educar comunidades carentes sobre finanças pessoais, ou profissionais que oferecem serviços pro bono para startups e ONGs.

No final das contas, encontrar satisfação no trabalho autônomo no setor financeiro é uma jornada pessoal. Envolve descobrir o que motiva você, como pode servir os outros e como isso se alinha com seus valores e objetivos de vida. 

Esta busca por significado e propósito é o que pode transformar uma carreira em uma vocação.

Se esse conteúdo foi útil para você, quero te convidar a se cadastrar gratuitamente no evento Segredos do Financeiro

Esse será o nosso primeiro encontro oficial de 2024, para que você possa alavancar a sua carreira, e já começar o ano com estratégia para a sua carreira crescer em escala.

Basta clicar no botão abaixo e preencher os seus dados.

Segredos do Financeiro

Um abraço, e até a próxima.

2024 está batendo à porta, e com ele, aquele momento especial e valioso de reflexão. 

Estamos em uma época do ano em que nos perguntamos: “Estou onde quero estar? Para onde quero ir?” 

É um convite para olhar para dentro, e redescobrir sonhos e reavaliar objetivos. É um momento para olhar o que realmente queremos fazer no próximo ano.

E se você tem sonhado em ter uma carreira que te dê liberdade, flexibilidade, atendendo clientes que você pode escolher, através da profissão de assistente virtual, vai descobrir tudo o que é importante para a construção dela, tendo reconhecimento, resultados e sucesso.

Carl Jung disse, “Quem olha para fora sonha, quem olha para dentro desperta”, e essa frase não poderia ser mais assertiva, quando se trata do quanto podemos nos tornar boas em algo, e em tudo o que somos capazes de realizar.

E é justamente esse despertar que nos leva ao desenvolvimento pessoal, um passo crucial para o sucesso em qualquer aspecto da vida.

Quer conhecer histórias de sucesso com a profissão de AV? Confira no link:

https://www.instagram.com/reel/CxbfilKvUNG/?utm_source=ig_web_copy_link&igshid=MzRlODBiNWFlZA%3D%3D

Desenvolvimento Pessoal: A Chave para o Sucesso

O desenvolvimento pessoal não é só uma questão de aprender novas habilidades ou acumular conhecimento. É sobre conhecer a si mesma, entender suas emoções, motivações e, acima de tudo, seus valores. 

É um caminho para se tornar mais empática, adaptável e, claro, resiliente, um caminho para você sair na frente e alcançar oportunidades valiosas que não estão ao alcance de qualquer pessoa e de um estilo de vida com muito mais conforto, reconhecimento e aquele sentimento de satisfação, realização. 

E quem não quer isso, especialmente quando se trata de equilibrar a vida pessoal com a profissional?

Ao nos desenvolvermos, abrimos portas para uma vida profissional mais rica e satisfatória. Afinal, quando estamos bem conosco, nossa produtividade aumenta, nossa criatividade floresce e nossa capacidade de lidar com o estresse melhora significativamente. 

É perceptível que ao cuidar do nosso EU interior, tudo ao nosso redor começa a se alinhar, porque vamos entendendo como funcionamos, e porque funcionamos dessa forma. E esse é o segredo para mudar o que precisa e colocar foco no que vale a pena.

Saúde mental no ambiente de trabalho importa SIM

Saúde mental deixou de ser tabu, é uma necessidade básica, comprovada por diversas pesquisas realizadas ao redor do planeta, como do Qualcomm Institute, da Universidade da Califórnia em San Diego, que analisaram as tendências de buscas no Google e descobriram que, a partir de março de 2020, o volume de buscas ligadas a “ansiedade”, cresceu disparado em relação a anos anteriores.

E esse é um dos reflexos do nosso mundo pós pandemia. Falar sobre vulnerabilidade, instabilidade emocional e ansiedade passou de uma mera “fraqueza” para prioridade. 

Brené Brown, uma pesquisadora e autora de livros como “A coragem de ser imperfeito”, tem citações famosas e que consolidam a importância de olhar para as emoções como agente central para cuidar da nossa saúde mental, uma vez que tudo o que aconteceu na nossa história, especialmente na infância, tem poder sobre os comportamentos que desenvolvemos, os hábitos que criamos, e os resultados que conquistamos.

“Assumir a nossa história pode ser difícil, mas não tão difícil como passarmos nossas vidas fugindo dela. Abraçar nossa vulnerabilidade é arriscado, mas não tão perigoso quanto desistir do amor, do pertencimento e da alegria.”

E é por esse motivo, que o desenvolvimento pessoal entra como um recurso, que impacta diretamente a sua performance, o seu estilo de vida, e em todos os resultados que podem ser conquistados, isso porque cuidar do que acontece dentro da mente, entender como uma mudança de mindset pode ser positiva, afeta nossa saúde mental mais dispostos a enfrentar desafios e aprender coisas novas. A ir além do esperado.

Por outro lado, não priorizar a saúde mental pode levar ao esgotamento, à falta de motivação e até mesmo a problemas de saúde física, como dores de cabeça frequentes, aumento da pressão arterial, dor nas pernas, alteração nos padrões de sono e apetite.

Os sinais que antecedem esse cenário podem ser observados, pois se manifestam através de quadros de apresentação de angústia constante, não ter mais interesse em realizar tarefas do dia-a-dia ou mudança repentina no desempenho delas, sentir medo sem justificativa, e até mesmo apresentar uma preocupação excessiva e constante com a saúde.

Esse cenário é um reflexo do aumento no número de casos da Síndrome de Burnout, que durante e após pandemia afetou milhares de pessoas, sendo reconhecida pelo Ministério da Saúde como doença, e entrando para uma grande gama de discussões sobre o impacto que ela causa nas pessoas, nas empresas e no crescimento de toda uma cadeia.

Você sabe o que é a Síndrome de Burnout?

Síndrome de Burnout ou Síndrome do Esgotamento Profissional é um distúrbio emocional com sintomas de exaustão extrema, estresse e esgotamento físico resultante de situações de trabalho desgastante, que demandam muita competitividade ou responsabilidade.  A principal causa da doença é justamente o excesso de trabalho. 

A consequência dessa síndrome são meses e mais meses para uma recuperação, que necessita de acompanhamento médico. E o tempo é um ativo que não podemos desperdiçar, afinal, não é apenas viver, mas sim a forma como se vive, o seu bem-estar.

Olhar com atenção para a saúde mental é imprescindível, e se o seu desejo é trabalhar de casa, olhar para ela, é regra absoluta.

Home Office como estilo de vida

Trabalhar de casa em home office possui incontáveis benefícios como: aumento na produtividade, evita o tempo de deslocamento e o estresse causado pelo trânsito e meios de locomoção lotados, um maior equilíbrio entre família e trabalho, e diminuição nos custos operacionais.

Porém, é preciso manter equilíbrio e organização, para que esse estilo funcione na sua rotina.

Perceba o quanto criar ambientes de trabalho mais acolhedores, onde você se sente mais segura para expressar seu talento, suas visões e percepções importa e potencializa suas habilidades, seus hábitos e consequentemente aquilo que você produz. 

Aqui vão protocolos básicos, mas fundamentais para contribuir com a sua rotina, impulsionando aspectos importantes e que refletem na sua saúde mental e, consequentemente, na sua produtividade.

É preciso perceber que são pequenos detalhes, esses pequenos protocolos que fazem toda a diferença. 

Assista Como organizar seu escritório em casa como Assistente Virtual

A forma como você prepara a sua agenda, o seu ambiente, as ferramentas que usa, transformam suas atividades no reconhecimento que você vai ter na carreira no longo prazo.

Como trazer o desenvolvimento pessoal para sua vida? 

Antes de mais nada, quero deixar te dar um presente, e nele você vai descobrir O livro que MUDOU A MINHA VIDA e pode mudar a sua também!

Agora, quero que você entenda que existem algumas práticas básicas que podem ajudar como meditação, leitura, exercícios físicos e até mesmo hobbies, que podem ser ótimos caminhos para o autoconhecimento e a melhoria da saúde mental.

Quando falamos em desenvolvimento pessoal, estamos nos referindo a um processo contínuo e intencional de autoaperfeiçoamento, seja no âmbito emocional, intelectual e até mesmo espiritual. 

É como se chegássemos ao ápice do entendimento de que não podemos ser apenas partes, e que o todo que nos define enquanto ser humano, é o que constrói tudo aquilo que vamos alcançar e realizar. 

Não é atoa que muitas pessoas fazem parte da lista de quem é “contratado pelo currículo, e demitido pelo comportamento”.

E é esse o ponto de atenção que precisamos levar em consideração na nossa jornada.

O desenvolvimento pessoal é uma jornada de autoconhecimento que nos leva a entender melhor nossas forças, fraquezas, desejos e medos. 

Mas por que isso é tão importante, especialmente no contexto profissional? 

A resposta é simples: pessoas que se dedicam ao desenvolvimento pessoal tendem a ser mais engajadas, criativas e produtivas. E as grandes empresas já perceberam isso, os grandes clientes que você pode ter também.

Empresas inovadoras e de visão futurista, como Google, Apple e outras gigantes do mercado, investem fortemente no desenvolvimento pessoal de seus colaboradores. 

Elas sabem que o crescimento da empresa está diretamente ligado ao crescimento individual de cada membro da equipe. 

Quando um colaborador se sente motivado e capacitado para explorar seu potencial ao máximo, ele não apenas se torna mais eficiente em suas tarefas diárias, mas também contribui com ideias inovadoras e soluções criativas para os desafios da empresa.

E se empresas de resultados tão expressivos tem essa visão, é um indicativo do que você pode fazer pela sua carreira. 

E por que pessoas que cuidam de seu desenvolvimento, de suas emoções recebem mais destaque? 

Porque tendem a gerenciar melhor o estresse e a trabalhar de forma mais colaborativa. Isso leva a uma redução no estresse causado pela rotina do dia-a-dia, uma maior satisfação no trabalho e, consequentemente, melhores resultados para a empresa, para um negócio.

Construindo uma Carreira de Sucesso como Assistente Virtual

A carreira de Assistente Virtual tem ganhado cada vez mais destaque e se alinha perfeitamente com os conceitos que discutimos até agora. 

Ser uma AV (Assistente Virtual) significa ter a liberdade de escolher seus clientes e projetos, a flexibilidade de definir seu próprio horário e a possibilidade de trabalhar de qualquer lugar. 

Isso não só promove um equilíbrio saudável entre trabalho e vida pessoal, mas também oferece um ambiente propício para cuidar da sua saúde mental.

Como Assistente Virtual, você tem a oportunidade de aplicar suas habilidades e conhecimentos em diversas áreas, desde a gestão de agendas e e-mails até o suporte em mídias sociais e gerenciamento de projetos. 

A variedade de tarefas mantém o trabalho interessante e desafiador, enquanto a natureza remota do trabalho oferece uma valiosa flexibilidade.

Você terá a liberdade de criar uma rotina que funcione para você, respeitando seus limites e priorizando seu bem-estar.

Descubra como ter um trabalho com mais flexibilidade e autonomia, assista essa aula que eu separei especialmente para você.

Esse conteúdo foi importante para você? 

Se você tem interesse em saber mais sobre a profissão de assistente virtual, e descobrir como ter uma carreira flexível, de grande potencial e crescimento, quero te fazer um convite especial: venha seguir o perfil da CSAV no Instagram, lá você vai ter acesso a conteúdos valiosos e que trazem tendências de mercado em primeira mão sobre a jornada e carreira de assistente virtual.

Basta clicar nesse link: 

https://instagram.com/comoserassistentevirtual?igshid=OGQ5ZDc2ODk2ZA==

Um abraço, e até a próxima.